Brasil

Artemis e Apollo: por que a NASA escolheu nomes para suas missões à Lua?

Foi assim que uma anedota batizou os maiores projetos da agência espacial

A exploração na Lua está avançando. E bastante rápida. Há alguns dias ouvimos que a missão privada Odysseus conseguiu pousar no polo sul lunar, mesmo local onde há alguns meses a Índia pousou.

Por sua vez, a NASA planeja o retorno da humanidade à Lua com sua missão Artemis, reprogramada para 2026.

Esta será a sucessora das missões Apollo, que entre 1969 e 1972 conseguiram levar os primeiros seres humanos à nossa lua.

E, curiosamente, outro aspecto em comum entre ambas as missões espaciais da NASA é a inspiração de seus nomes em figuras mitológicas da antiga Grécia.

A origem do programa Apollo

O programa Apollo deve seu nome ao deus grego do sol, da música e da cura, o que parece ser uma ode à sua grandiosidade e espírito explorador.

A história por trás de sua designação é de domínio público e remonta a Abraham "Abe" Silverstein, que atuou como Diretor do Escritório de Programas de Voos Espaciais da NASA desde 1958.

Esse personagem, sem motivo aparente, lembrou-se dos tempos em que aprendeu sobre esse Deus grego que montava um veículo puxado por cavalos alados.

Ele levantou o assunto durante um almoço de trabalho em Washington DC, e aparentemente foi o suficiente para obter a aprovação do restante da NASA.

“Deveria haver um nome que se destacasse nas mentes das pessoas. Vocês sabem, por exemplo, algo como Apollo. Não estou dizendo que precisa ser esse nome, mas tem que ser algo assim,” disse a eles naquele momento, conforme lembrou Silverstein muitos anos depois.

Após isso, imediatamente começaram a chamá-lo internamente de Missão Apollo e ninguém teve qualquer objeção a respeito.

E Artemis, o que acontece com ela?

Artemis, por sua vez, simboliza a continuidade e expansão das ambições da NASA em direção a novas fronteiras.

Trata-se da Deusa da Lua, da caça e das florestas na mitologia grega, e é precisamente a irmã gêmea de Apollo dentro dessa crença.

Para a NASA, Artemis irá "abrir o nosso caminho para a Lua", o que significa que seu nome simboliza um novo capítulo no qual os astronautas voltarão ao satélite com o grande objetivo de estabelecer bases e avançar na tecnologia espacial.

"Quando pousarem, os astronautas americanos colocarão um pé onde nenhum ser humano esteve antes: o Polo Sul da Lua," afirma a agência em seu site.

Artemis II crew members, shown inside the Neil Armstrong Operations and Checkout Building at NASA’s Kennedy Space Center in Florida. NASA
Tags

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


NÓS RECOMENDAMOS