Brasil

Projeto da NASA pretende usar ‘miniluas’ como estações de carregamento para naves que façam viagens longas

É o típico hábito de fazer paradas para abastecer de combustível ou energia e continuar a viagem

Luna

As viagens espaciais tripuladas de longa distância vão precisar de todos os métodos possíveis para otimizar o combustível na ida e na volta da aventura. A NASA e outras agências espaciais e de engenharia estão trabalhando em alternativas que vão desde gasolina convencional, uso de painéis solares e até planos mais ambiciosos nos quais miniluas do Sistema Solar são utilizadas como estações de carga para parar, descansar e continuar.

Todos nós que fazemos uma viagem longa, de carro, ônibus ou até mesmo de avião, sabemos que o combustível não é suficiente para a viagem inteira. É necessário fazer paradas ou escalas para recarregar as energias e continuar.

Isso é o que a NASA quer fazer, de acordo com uma matéria de revisão da Es de Ciencia. Os corpos rochosos, obviamente menores que o nosso satélite natural, que orbitam a Terra de forma temporária são conhecidos como miniluas. De acordo com estimativas científicas, alguns deles podem conter recursos fundamentais para o desenvolvimento da vida.

Não é que seja possível viver normalmente lá. Mas poderiam ter água e minerais com os quais se pode fabricar combustível. Seria vital para abastecer as missões tripuladas que vão viajar para Marte ou outros destinos do Sistema Solar.

La nave Prospector en la Luna

A ideia das agências espaciais é enviar sondas para esses corpos, que devido à distância alcançável e à baixa força gravitacional, torna o pouso fácil e econômico para as máquinas desenvolvidas na Terra.

Outro olhar é que esses mesmos corpos poderiam servir como bases a partir das quais missões poderiam ser enviadas para regiões distantes do universo.

Não é um fato, mas sim uma enorme possibilidade para os cientistas que sonham com missões tripuladas para o espaço profundo dentro do nosso Sistema Solar.

Tags

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


NÓS RECOMENDAMOS