Brasil

Problemas na NASA? Laboratório de Propulsão a Jato demite 8% de seus funcionários

Os demitidos vão embora junto com 40 contratados. O JPL da NASA é o laboratório de pesquisa mais importante da agência espacial

Sede del JPL de la NASA

A NASA parece não estar passando por um bom momento em termos orçamentários. Além dos recentes atrasos em suas missões lunares, por meio do programa Artemis, soma-se a isso uma onda de demissões no Laboratório de Propulsão a Jato da Califórnia (JPL, sigla em inglês).

Este centro de pesquisa da NASA é, sem dúvida, o mais importante da agência espacial norte-americana. Por isso, causa surpresa que tenha sido anunciada a demissão de 8% de seus funcionários, o que se traduz em cerca de 530 trabalhadores, de acordo com a Space.

De acordo com o relatório do meio citado, juntamente com os 530 funcionários, também serão dispensados 40 contratados que trabalhavam com a NASA em pesquisas científicas e outras tarefas.

"Após esgotar todas as outras medidas para nos adaptarmos a um orçamento mais baixo da NASA e na ausência de uma alocação do Congresso para o ano fiscal de 2024, tivemos que tomar a difícil decisão de reduzir a força de trabalho do JPL através de demissões", inicia o comunicado do Laboratório em seu site oficial.

"Os impactos ocorrerão nas áreas técnicas e de suporte do laboratório. Estes são ajustes dolorosos, mas necessários, que nos permitirão cumprir com nossa alocação orçamentária enquanto continuamos nosso importante trabalho para a NASA e nossa nação", acrescentaram os representantes do centro de pesquisa.

Localizado em Pasadena, Califórnia, o JPL da NASA é o centro onde foram alcançados marcos na exploração espacial. Missões como Perseverance (viagens para explorar Marte por meio de Rovers) e OSIRIS REx (pousos em asteroides para trazer amostras para a Terra) foram realizadas neste importante laboratório para a humanidade.

Tags

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


NÓS RECOMENDAMOS