Brasil

O avanço da IA está acabando com os empregos? Amazon, Meta, Google e Microsoft estão ajustando suas equipes

E é uma tendência que, aparentemente, ainda não acaba

Inteligencia artificial y su relación con el humano en el próximo milenio

Nas primeiras duas semanas de 2024, as empresas tecnológicas confirmaram mais de 7.500 demissões, indicando uma tendência de ajustes contínuos no setor.

Embora esse número seja menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, ainda é significativo. As empresas veem os cortes como uma medida estratégica para enfrentar as mudanças em curso, especialmente impulsionadas pelo avanço da inteligência artificial.

Empresas de renome como Amazon, Meta, Google, Microsoft e Salesforce lideram a lista de demissões, destacando a magnitude dos ajustes em grandes corporações.

É interessante observar que, apesar dos avanços em inteligência artificial generativa, como o modelo ChatGPT da OpenAI apoiado pela Microsoft, esse progresso tecnológico ainda não gerou a criação significativa de novos empregos.

A adaptação da inteligência artificial às exigências éticas, de proteção de dados, direitos autorais e relações de trabalho continua apresentando desafios pendentes.

Esses fatores, juntamente com a incerteza sobre como as empresas irão gerenciar a adoção dessa tecnologia, levantam questões sobre o impacto nas equipes de trabalho e a possibilidade de criar novos empregos em vez de simplesmente cortar empregos existentes.

Em resumo, o setor tecnológico está passando por uma fase de ajustes e adaptações, e o papel da inteligência artificial nesse cenário ainda está completamente indefinido.

Tags

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


NÓS RECOMENDAMOS